logo Entre Versos e Protestos

Ano novo, 2016

E lá se foram 365 dias, ano turbulento, barulhento e sangrento.
E você o que fez ou o que tem feito?
Uns dizem que Jesus está voltando, já outros pregam a paz nos matando.
Uns dizem que o governo está nos roubando, já outros em época de eleição votam em branco.
Uns dizem que já não temos mais salvação, já outros se comovem e promovem uma boa ação.
Uns dizem que a culpa da epidemia é de um mosquito, já outros dizem que nunca ouviram falar sobre isso.
Uns dizem que é preciso matar em nome de DEUS, já DEUS diz que devemos amar o próximo como a ti mesmo, e entre tanto conflitos, metade de sua luz Paris perdeu.
Uns dizem que dinheiro não é tudo, já outros provam com a vida a falta que ele faz.
Uns dizem que os jovens de hoje já não tem mais jeito, já outros dizem que educação vem de berço.
Uns dizem que o transporte publico é uma das melhores opções, já outros andam de vidros fechados em vossos carrões.
Uns dizem que a saúde vai melhorar, já outros sofrem sem saber se pra casa vão voltar.
Uns dizem respeitar todas as diferenças, já outros morrem vitimas das suas ofensas.
Uns dizem que nascemos do barro, já Mariana não.
Uns dizem que a educação em primeiro lugar, já outros omitem a verdade e deixa o Museu queimar.
Uns dizem que tecnologia pode nos ajudar, já outros imploram para o “Zap” não bloquear.
Uns dizem que falta policiamento, já outros acusam os “Policia” por mal comportamento.
Uns dizem que temos salvação, já outros jogaram a toalha dizendo que lavarão as mãos.
Uns dizem ANO NOVO, VIDA NOVA, já eu digo lá vem 365 dias pra mudar a minha opinião.

Feliz 2016.